Início Política Suíça e Singapura “escondem” maisde mil milhões de dólares desviados do país

Suíça e Singapura “escondem” maisde mil milhões de dólares desviados do país

por Redação

A directora do Serviço Nacional de Recuperação de Activos (SENRA) da Procuradoria Geral da República (PGR), Eduarda Rodrigues, avançou, nesta segunda-feira, que a Suíça e a Singapura são os principais países para onde foram transferidos a maioria dos bens e valores surripiados do erário angolano.

De acordo com a página oficial da instituição, que desde a última segunda-feira começou a divulgar os activos recuperados, na Suíça estão depositados mais de mil milhões de dólares e na Singapura foram detectados mais de 700 milhões de dólares.

As Bermudas “esconde” receitas do país de mais de 200 milhões de dólares, Portugal com Euros:20.951.988.20, Luxemburgo USD 3.637.988.20, Chipre USD 584.000.000.00 e o Reino Unido USD 250.000.000.00.

Eduarda Rodrigues sustentou que existem, ainda, vários bens no estrangeiro de consideráveis valores, acrescentado que, de momento, o país, através da Serviço Nacional de Recuperação de Activos, está a trabalhar para a execução da decisão judicial.

“Estamos a tentar recuperar estes activos, depois de uma sentença. Muitas vezes se diz que os números são muito altos que é impensável falar-se de números tão elevados, mas os processos que estão em Tribunal e que estamos a discutir tratam de valores elevadíssimos”.

Os valores recuperados pelo país, mas que se encontram depositados em contas no exterior, segundo ainda Eduarda Rodrigues, numa primeira fase são deixados “no sistema bancário dos países onde estão domiciliados os valores”, de formas “a não estrangular o sistema financeiro de outros países”, porque “não é este o objectivo de Angola”.

Poderá também achar interessante