Início Sociedade SIC em Malanje prende administrador de Cacuso por crimes de corrupção e desmantela rede que furtava valores no BPC

SIC em Malanje prende administrador de Cacuso por crimes de corrupção e desmantela rede que furtava valores no BPC

por Redação

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) de Malanje, no âmbito do combate à corrupcão e outros crimes conexos, no cumprimento do Mandado de Detenção exarado pelo Digno Agente do Ministério Público, constante no processo-crime n°4500/2020, realizou uma Micro-Operação na tarde de quarta-feira (03), no centro da cidade de Malanje, que culminou com as detenções de três cidadãos nacionais com idades compreendidas entre os 33 e 44 anos, dentre os quais o administrador municipal de Cacuso, Caetano da Rita Paulino Tinta.
O referido administrador foi indiciado nos crimes de peculato, recebimento indevido de vantagens, associação criminosa, participação económica em negócios, branqueamento de capitais, abuso de poder, violação de normas de execução do plano e orçamento, consubstanciado na má gestão de fundos alocados para o apoio às famílias sinistradas e para execução das obras do PIIM.
Há a realçar que foram também detidos dois empresários, arrolados no mesmo processo-crime, por haver fortes indícios de participação nos crimes acima citados. Sublinhe-se que, face às detenções dos implicados, os cidadãos ora detidos foram presentes ao digno agente do Ministério Público junto do SIC em Malanje, que validou as detenções dos mesmos, tendo sido conduzidos ao Estabelecimento Prisional de Malanje.
Na mesma esteira, o Serviço de Investigação Criminal (SIC), no domínio do combate ao crime organizado, desmantelou no pretérito dia 29 de Janeiro do corrente ano, por volta das 11 horas, no centro da cidade de Malanje, uma rede de associação criminosa composta por oito cidadãos nacionais que se dedicavam à prática de furto de valores monetários, bem como de movimentos fraudulentos na agência do BPC/Palanca, por meio de tecnologia informática, tendo os mesmos retirado do BPC-Palanca vinte e sete milhões de kwanzas (27.000.000.00).
Diligências feitas pelos Departamentos do município-sede e o Departamento de Combate aos Crimes Fiscais e Financeiros, resultou na detenção dos presumíveis autores do crime com idades compreendidas entre os 18 e 42 anos de Idade, incluindo dois funcionários do BPC, um agente da Polícia Nacional, três estudantes, um comerciante e um gestor.
No decurso da operação foram apreendidos 10 cartões multicaixa, 04 do BAI, 05 do BPC e 1 do BFA. Os implicados serão apresentados ao Ministério Público para os devidos efeitos.
*(Com Angop)

Poderá também achar interessante