Início Sociedade Por crer em feitiço homem mata o filho para ser rico

Por crer em feitiço homem mata o filho para ser rico

por Redação

Um cidadão de 22 anos de idade matou, no domingo (04), na provínciada Huíla, o filho de dois anos de idade, asfixiando-o, por crença em feiticismo.

A informação foi prestada, segunda-feira (05), à Angop, pelo porta-voz do SIC na Huíla, Sebastião Vika, detalhando que o crime ocorreu nas imediações do mercado informal do Mutundo, arredores da  cidade do Lubango, tendo em interrogatório o suspeito, já detido, invocado crença ao feiticismo para justificar o acto.

A denúncia, conforme o oficial, chegou à polícia por intermédio da esposa do suspeito, uma mulher de 19 anos, com quem vive há dois.

Citando a denunciante, o porta-voz do SIC disse que o indivíduo teria levado o menor, supostamente para passear e regressou à casa sozinho, alegando que o pequeno se teria perdido, mas horas depois foi encontrado o corpo do menor num matagal.

Sebastião Vika disse que, conforme a esposa do suspeito, há três meses que o homicida frequentava a casa de um conhecido ‘quimbandeiro’ e possivelmente terá feito ‘sacrifício’ para ter riqueza. (In Angop)

Poderá também achar interessante