Início Sociedade Polícia de trânsito proíbida de “michar” na via pública com suspensão de operações stop e montagem de barreiras

Polícia de trânsito proíbida de “michar” na via pública com suspensão de operações stop e montagem de barreiras

por Redação

O Departamento de Trânsito e Segurança Rodoviária confirmou as declarações do presidente da Associação Nacional dos Taxistas (ANATA), garantindo que o Governo dará respostas positivas a favor dos fazedores de serviços de táxi face às preocupações apresentadas pela Associação dos “azuis e branco”.

Victor Kavinda

De acordo com a circular que entrou em vigor quarta-feira (24), está expressamente proibida a realização de qualquer “Operação Stop”, bem como a montagem de barreiras (diurnas e nocturnas) na via pública, com a utilização de cones e outros dispositivos de sinalização. Também estão proibidas as operações nocturnas dirigidas aos automobilistas que conduzem sob efeito de álcool, limitando-se o patrulhamento nocturno apenas para possíveis intervenções em acidentes.

A presente circular, justifica tais medidas com a necessidade de se implementar a suspensão temporária de algumas acções de carácter operativo, que visam acautelar determinados comportamentos excessivos no seio do efectivo, aquando do cumprimento das suas atribuições.

«O Correio da Kianda noticiou, na passada segunda-feira (22), que a Associação Nacional dos Taxistas (ANATA) havia programado uma paralisação para os dias 1, 2 e 3 de Março, em protesto contra os excessos cometidos por agentes do SIC e da IGAE».

Por outro lado, Francisco Paciência, presidente da ANATA  revelou que estão desde segunda-feira (22), em negociações com o Governo Provincial de Luanda (GPL) e com a Comissão Administrativa da Cidade de Luanda, com vista a retirar os principais constrangimentos que enfrentam ao longo dos seus trajectos desde as vias desagradáveis e sem paragens apropriadas.

De acordo com a circular, datada de 24 de Fevereiro de 2021, caberá ao Departamento de Trânsito e Segurança Rodoviária gizar um plano de “Operação Stop”, que será planificado quinzenalmente e devidamente aprovado superiormente, com base nas acções direccionadas de acordo com as contravenções tidas como preocupantes em cada território.

Poderá também achar interessante