Início Sociedade Oficiais de Justiça apresentam caderno reivindicativo pela melhoria das condições de trabalho

Oficiais de Justiça apresentam caderno reivindicativo pela melhoria das condições de trabalho

por Redação

O Sindicato dos Oficiais de Justiça de Angola (SOJA) deverá apresentar um caderno reivindicativo para a melhoria das condições de trabalho dos funcionários do sector, anunciou segunda-feira (01) o secretário-geral da associação, Lázaro Binjola.

O sindicalista esclareceu, em declarações à Angop, que o caderno reivindicativo será discutido e elaborado durante a Mesa da Assembleia Geral Ordinária do SOJA, a realizar-se quarta-feira (03) no Instituto Nacional de Estudos Judiciários (INEJ).
No essencial, indicou que o caderno reivindicativo se resume no cumprimento cabal do Decreto 136/17 sobre a progressão da carreira dos funcionários que não foram abrangidos nas duas primeiras fases, seguro de saúde e melhoria das condições de trabalho dos oficiais de justiça.
Lembrou que nas duas primeiras fases foram abrangidos 85 por cento dos funcionários e os outros 15 por cento aguardam pela resolução da situação.
Deu a conhecer que no último encontro mantido em Dezembro com a entidade patronal, a mesma dava indicações de flexibilidade.
«Mas a experiência nos diz que não basta essa flexibilidade, é importante que a entidade empregadora comece a agir para dar sinal de que existe alguma preocupação para se rever as coisas», argumentou.
Em relação ao seguro de saúde, indicou que o Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos entende que os funcionários devem recorrer à Caixa de Previdência da Justiça, «só que essa também não mostra sinais de resolução do problema dos associados».
O responsável esclareceu que existem associados com cartão de saúde, mas quando se deslocam às clínicas para consultas os cartões não têm cobertura.
A Assembleia Geral vai eleger os novos corpos directivos do SOJA. Concorre para o pleito uma lista única, liderada por Joaquim de Brito Teixeira (candidato a secretário-geral da organização).
Actualmente o Sindicato dos Oficiais de Justiça de Angola (SOJA) controla cinco mil e 624 associados em todo o país. (In Angop)

Poderá também achar interessante