Início Sociedade Municípios do Cuando Cubango invadidos por praga de gafanhotos

Municípios do Cuando Cubango invadidos por praga de gafanhotos

por Redação

Uma praga de gafanhotos está a ameaçar a cultura de alimentos para pelo menos 2.500 pessoas, em municípios da província do Cuando Cubango, que depois da seca em 2019, veem-se agora a braços com este problema.

Segundo o administrador municipal do Rivungo, Abílio Sasongo, em declarações à comunicação social, a situação já se verifica há uma semana.
Abílio Sasongo referiu que os insectos por onde passam estão a devastar as culturas das populações, sobretudo o milho.
A zona afectada, avaliada em vários hectares, «poderá causar algum problema alimentar», referiu o responsável, frisando que estão a aconselhar a população a usar métodos artesanais para espantar os gafanhotos, enquanto aguardam por uma intervenção com meios aéreos e insecticidas.
«Estamos a aconselhar a população a usar métodos rudimentares, quando os gafanhotos passam, para ficarem nas lavras e com os ramos enxotar os gafanhotos e eles não pousarem», explicou.
Recorde-se que esta não é a primeira vez que uma vaga de gafanhotos atinge o Cuando Cubango.
Há alguns meses antes, outra praga de gafanhotos, supostamente com origem na vizinha República da Namíbia, destruiu campos agrícolas no município do Dirico, naquela província.
De acordo com o administrador municipal do Dirico, Miguel Cacela, as localidades de Cacongo e Congo, comuna do Mucusso, foram invadidas por gafanhotos, salientando que presumia-se que estes gafanhotos sejam provenientes da Namíbia «através do pasto de caprinos». Igualmente, a população local reconhece que «estes surtos são cíclicos».

Poderá também achar interessante