Início Sociedade Lançamento oficial da subvenção 2021 /2024 do Fundo Global para Sida, Tuberculose, Malária e Covid – 19 em Angola

Lançamento oficial da subvenção 2021 /2024 do Fundo Global para Sida, Tuberculose, Malária e Covid – 19 em Angola

por Redação

Aconteceu quinta-feira, 22 de Julho, no hotel Epic Sana em Luanda, o lançamento oficial da subvenção 2021 /2024 do Fundo Global para combater a SIDA, Malária, Tuberculose (TB) e Covid-19 em Angola

Victor Kavinda

O acto foi presidido pela  ministra da Saúde que integrou um presidium que contou ainda com a presidente interina do MCN Angola e da representante interina do PNUD em Angola que proferiram palavras de encorajamento e apelaram para um maior compromisso na luta contra as várias doenças que existem em Angola.

A actual subvenção do Fundo Global para a  SIDA, TB e Malária está avaliado em 82.6 milhões de dólares americanos para um período de 3 anos nas províncias de Benguela e do Cuanza Sul e há um novo apoio de 20.6 milhões de dólares americanos para a Covid – 19, num período de 2 anos, em todo o país, perfazendo um total de 103 milhões de dólares americanos. 

Esses apoios vão permitir expandir os serviços de tratamento em Benguela e Cuanza Sul, comprar tratamentos de primeira e segunda linha, reagentes para genexpert, implementar o dot comunitário, supervisão formativa, fortalecimento do ICCM através dos ADECOS, apoio ao SIS comunitário e uso de outras ferramentas, compra de testes e medicamentos, campanha de redes mosquiteiras e fortalecimento da rede laboratorial.

As intervenções devem estar focadas nas populações prioritárias, criar um ambiente legal favorável para aumentar o acesso aos serviços, definir um pacote mínimo de serviços para as populações prioritárias que inclui a busca activa de casos, aumentar o diálogo com as OSC e formar os actores comunitários.

“A nova abordagem dá-nos conta que existem recursos, conhecemos os problemas e as abordagens científicas que devemos usar, mas para isso temos de ter uma nova atitude, criar uma nova cultura de uso dos dados, e criar oportunidades de aprendizagem”, pontualizou-se.

Outros lançamentos vão acontecer em Benguela e Cuanza Sul nos próximos dias. Importa informar que ao mesmo tempo que se faz o lançamento está a acontecer uma acção de formação para os subrecipientes, nomeadamente ADPP, WVISION, Governos Províncias de Benguela e do Cuanza Sul e MINSA.

A ANASO foi convidada a participar também nessa acção de formação para perceber melhor o processo do Fundo Global e os passos a seguir para uma boa gestão financeira, logística e monitorização. Esse apoio do Fundo Global inclui a componente Comunitária, com a participação de cerca de 10 OSC, num universo de cerca de 450 agentes comunitários de saúde que vão trabalhar durante os próximos 3 anos. 

Está em carteira uma sobre alocação de fundos adicionais que inclui as Províncias do Bié e do Kuando Kubango.

“A  ANASO agradece ao PNUD, principal recipiente do Fundo Global, por nos permitir participar desse processo importante”.

Poderá também achar interessante