Início Sociedade Ao apresentar delegada de Benguela, inspector-geral pede a colaboração de todos para êxito do trabalho da IGAE

Ao apresentar delegada de Benguela, inspector-geral pede a colaboração de todos para êxito do trabalho da IGAE

por Redação

O inspector-geral da Administração do Estado, Sebastião Gunza, solicitou ontem, em Benguela, a colaboração de todos para o êxito dos delegados que vão replicar, nas províncias, o trabalho da instituição central e reforçar a acção inspectiva em todo o território nacional.

Sebastião Gunza fez o apelo durante a apresentação, ao Governo Provincial de Benguela, da delegada local, Josefina Calembe. Acompanhado de directores nacionais e quadros do seu gabinete, o inspector-geral da Administração do Estado pediu que vissem na delegada provincial como alguém que chegou para ajudar na boa governação.

Josefina Calembe é a terceira a ser apresentada, depois dos delegados do Cuanza-Norte, na terça-feira e Cuanza-Sul, na quarta-feira. Como em outras ocasiões, Sebastião Gunza chamou a atenção para o trabalho da IGAE, sublinhando que, mais do que reprimir, tem uma acção pedagógica e de auxiliar na boa governação.

O inspector-geral da Administração do Estado reiterou que, o trabalho da IGAE é realizado em estrito respeito ao bom nome e à honra dos cidadãos e jamais realiza qualquer acção capaz de violar os direitos fundamentais estabelecidos pela Constituição da República.       

«A IGAE é uma instituição séria e procuramos, sempre, realizar o nosso trabalho com responsabilidade», disse. Sebastião Gunza aproveitou, igualmente, para explicar que toda acção começa com uma carta endereçada à entidade alvo de inspecção, que pode ser um Ministério, Embaixada, empresa pública ou Governo Provincial, seguido de deslocação de uma equipa para aferir a gestão, do ponto de vista de recursos humanos, financeiros, patrimoniais, etc. Depois é produzido um relatório, com recomendações para superar falhas.

«Há situações que, embora, detectemos actos realizados ao arrepio da Lei, usando o campo preventivo da nossa actividade, mandamos corrigir, apenas», disse, para acrescentar que alguns casos, quando se justificam, são enviados à Justiça.   

Quanto às imagens ou vídeos que vão parar às redes sociais, o inspector-geral da Administração do Estado reiterou que a IGAE também é vítima da dinâmica que, através das tecnologias de informação e comunicação, faz com que, durante uma autuação, num espaço público, um cidadão, numa esquina qualquer, possa filmar e publicar vídeos ou fotografias.

Enquanto isso, sublinha-se que a Inspecção Geral da Administração do Estado (IGAE)tem um papel fundamental na disciplina e atitude dos funcionários públicos e agentes administrativos.

Através de mecanismos preventivos e pedagógicos esta instituição estabelece princípios e transmite conhecimentos, orientações e boas práticas de gestão da coisa pública. É preciso ter sempre presente que a administração pública tem como fim a prossecução do interesse público e a aproximação dos serviços à população, o que exige um permanente ajustamento da actividade a demanda cada vez maior que a própria evolução da sociedade impõe.

Neste âmbito, é necessária a implementação de medidas eficazes para se acabar com os abusos de autoridade e falta de respeito praticados por agentes do Estado e dirigentes nos mais diversos sectores da Administração e não só.

No total são oito delegações provinciais da IGAE abertas no quadro da reforma da função inspectiva, integrada na Reforma do Estado. As outras províncias com delegações provinciais da IGAE são Luanda, Bengo, Huambo, Huíla, Cunene, Cuanza-Sul e Cuanza-Norte.

Poderá também achar interessante