Início Política Morreu o ex-chefe do SISM e alega-se que Pedro Sebastião também caiu doente depois de exonerado

Morreu o ex-chefe do SISM e alega-se que Pedro Sebastião também caiu doente depois de exonerado

por Redação

Apolinário José Pereira, ex-chefe dos Serviços de Inteligência e Segurança Militar de Angola, faleceu no domingo (06) «por morte súbita», depois de ter sido exonerado pelo Presidente João Lourenço

O general Apolinário José Pereira, exonerado recentemente do cargo de chefe dos Serviços de Inteligência e Segurança Militar (SISM) de Angola, morreu no domingo «por morte súbita», em Luanda, anunciou o Ministério da Defesa Nacional e Veteranos da Pátria.
Em comunicado, o Governo angolano salienta a disponibilidade do general Apolinário José Pereira na luta pela conquista e preservação da independência de Angola, salientando que o militar se destacou «no cumprimento do seu dever».
Apolinário Pereira foi um dos generais exonerados no final de maio pelo Presidente angolano, João Lourenço, sem que fosse explicado o motivo da exoneração. Entretanto, especula-se que tenha a ver o caso de desvio de avultadas somas monetárias envolvendo a Casa de Segurança da Presidência da República.
As primeiras exonerações aconteceram no mesmo dia em que a Procuradoria-Geral da República (PGR) divulgou que estava em curso um processo-crime «em que estão envolvidos oficiais das Forças Armadas Angolanas afetos à Casa de Segurança do Presidente da República, por suspeita de crimes de peculato, retenção de moeda, associação criminosa e outros», tendo sido apreendidos milhões de dólares, euros e kwanzas.
O nome e o rosto mais badalado do referido caso é o do antigo chefe das finanças da banda musical da Presidência da República, major Pedro Lussaty, detido quando transportava duas malas carregadas com milhões de dólares e milhões de euros, cuja posse não foi justificada, quando alegadamente tentava retirar o dinheiro do país.
Na sequência, o general Pedro Sebastião, ministro de Estado e chefe da Casa de Segurança da Presidência da República, que já foi um dos homens de confiança de João Lourenço, não resistiu à “limpeza” efectuada na Casa de Segurança e foi igualmente exonerado no dia 31 de Maio.
Alega-se, entretanto, que logo de seguida, Pedro Sebastião terá sido acometido por mau estar, estando assim submetido a tratamento médico. Contudo, analistas do cenário político nacional alertam pra o facto de a “doença” de Pedro Sebastião ser apenas um “truque” que muito tem sido utilizado nos últimos tempos pelos golpistas que desgraçaram o país para, sob alegação de tratamento no exterior do país, aproveitarem para fugir e beneficiar no exterior das riquezas que lá esconderam! JK

Poderá também achar interessante