Início Política Melhor dirigente de 2020: Sebastião Domingos Ngunza do IGAE

Melhor dirigente de 2020: Sebastião Domingos Ngunza do IGAE

por Redação

Como um dos melhores dirigentes de 2020, o público apontou o Inspector-geral da Administração do Estado, Sebastião Domingos Ngunza, pelo empenho, dedicação, coerência e patriotismo que tem demonstrado no desempenho das suas funções.
É notável a forma como tem orientado o IGAE no tratamento das mais de duas mil denúncias sobre corrupção que a instituição recebe, vindas de todo o país, e a consequente responsabilização dos infractores pelos órgãos de justiça.
Sebastião Ngunza, é um dirigente que vai ao terreno e foi assim que descobriu a descarada fraude do duplo pagamento para a construção do novo edifício da Delegação Provincial das Finanças no Sumbe, província do Cuanza Sul, tendo tomado de imediato as medidas que se impunham.
Sob sua orientação, a Inspecção Geral da Administração do Estado (IGAE) tem estado empenhada em combater e corrigir irregularidades, como fraude, corrupção, violação na execução do orçamento, denegação do poder disciplinar, peculato, abuso de poder, nepotismo e outros comportamentos.
A IGAE tem exortado também as entidades públicas a corrigirem eventuais irregularidades detectadas e encaminhar para as instâncias competentes, judiciais e criminais, os diferentes processos para que estes sejam devidamente investigados.
Numa intervenção recente, o inspector-geral da Administração do Estado, Sebastião Ngunza, disse: «mais do que adoptar estratégias, é preciso que o combate à impunidade, a todos os níveis, seja levado a sério, os desvios imediatamente identificados e os prevaricadores punidos exemplarmente».
Nas suas inspecções, o inspector-geral reconhece que, em alguns casos, tem-se registado «falhas passíveis de correcção», mas em outros «há comportamentos desviantes de alguns gestores e agentes públicos, que cometem desvios no OGE, peculato, branqueamento de capitais, desvios de recursos financeiros e patrimoniais».
A IGAE decidiu atacar, igualmente, a pequena corrupção e, para incentivar a denúncia por parte da população, a instituição modernizou a linha telefónica, que hoje recebe cerca de duas mil chamadas por dia, ao contrário das 20 iniciais.
A maioria tem a ver com irregularidades nos serviços da Administração Pública, como casos de extorsão. O aumento do número de denúncias pelo «call center» tem permitido à IGAE, em tempo útil, impedir que certos actos venham a ser cometidos. JK

Poderá também achar interessante