Início Política Lourenço apela à calma e garante que tudo está a ser feito em prol do bem-estar dos angolanos

Lourenço apela à calma e garante que tudo está a ser feito em prol do bem-estar dos angolanos

por Redação

O Presidente da República, João Lourenço, no âmbito da VI reunião ordinária do Comité Central do MPLA, afirmou quinta-feira (29.10) que o decreto presidencial não viola a Constituição e não proíbe manifestações e garantiu que tudo está a ser feito para se mudar o actual quadro vigente no país.

Santos Pereira

O Chefe de Estado pediu calma e ponderação aos jovens e referiu que «não se muda da noite para o dia um quadro que prevaleceu durante décadas».
O país precisa da colaboração de todos os seus filhos. É necessário que os angolanos estejam unidos em prol do bem comum e, principalmente, proteger o bem vida, em prol do desenvolvimento e engrandecimento do país, para que haja então a almejada bonança e bem estar para o sofrido povo de Angola.
Os que passam a vida em cima do muro a atirar atoardas estão bem identificados. Mas o país não precisa, e neste momento muito menos, de incitações veladas à violência por parte de indivíduos que passam por bons cidadãos, mais patriotas que os outros, cujo trabalho é destruir para tirar proveito próprio.
Por isso é necessário que os cidadãos vejam as coisas com sentido de Estado e com visão estratégica para ajudar e não destruir.
Segundo analistas atentos ao que acontece no panorama político, económico e social de Angola, o Presidente da República tem sido subtilmente enganado, em alguns casos e, em outros, de forma grosseira e vergonhosa, por vários dos seus próprios colaboradores, tanto a nível governamental como partidário, incluindo os que acha serem de sua maior confiança, mais próximos de si e dentro da sua própria “casa”.
Para os analistas, pelos desmandos cometidos por diversos membros das elites governamentais, partidárias e militares, complicam todo o processo de governação do Chefe de Estado, impede o desenvolvimento do país e deixa em dúvida a intenção de combater a corrupção e impunidade, continuando com os esquemas fraudulentos e a usurpação do erário público.
São muitas as “cascas de banana” que, de forma engenhosa são espalhadas para que o Presidente escorregue e acabe por ficar mal visto, tanto interna como externamente, o que já está a acontecer.
Assim sendo, o Presidente da República tem feito de tudo para desenvolver o país e conceder o bem-estar a todas populações angolanas, porém precisa da contribuição e engajamento de todos angolanos conscientes para que se possa atingir os fins preconizados,

Poderá também achar interessante