Início Política Cabala contra Kangamba tomba em saco roto e o empresário segue a sua vida normal

Cabala contra Kangamba tomba em saco roto e o empresário segue a sua vida normal

por Redação

Nos últimos dias, indivíduos mal intencionados estão a levar a cabo uma campanha que visa denegrir a imagem do empresário Bento dos Santos Kangamba, com fins inconfessos, ao fazerem circular notícias sobre assuntos ocorridos em tempos e que foram legalmente ultrapassados

Estão a ser propaladas, de forma imprecisa, notícias fazendo referência à condenação, em Marselha, França, de seis indivíduos de nacionalidade angolan, portuguesa e cabo-verdiana, ao pagamento de multas que ultrapassam um milhão de euros por transportarem, em 2013, cerca de três milhões de euros do empresário Bento Kangamba.

O dinheiro, alegou-se então,  seria proveniente de Portugal e os indivíduos que o transportavam não o terão declarado em nenhuma das fronteiras e o destino final seria o Mónaco, onde o cartão de crédito de Bento Kangamba teria ultrapassado o limite de fundos. O dinheiro serviria para pagar  diversas despesas, incluindo as da estadia.

Entretanto, muitas inverdades foram propaladas acerca do assunto, porém, como disseram as próprias autoridades francesas, os factos não ficaram comprovados, os seis suspeitos foram apenas multados por não terem obedecido à obrigação de declaração de fundos superiores a 10 mil euros em numerário quando se passa as fronteiras dentro da União Europeia, tendo os três milhões de euros sido restituídos ao seu dono.

Saliente-se que o assunto está a ser aproveitado por determinados círculos que, além de querem sujar o bom nome e a imagem de Bento Kangamba, também querem tirar aproveitamentos políticos, descrevendo-o como  pessoa ligada à família do antigo Presidente José Eduardo dos Santos, entre outras maquiavelices.

Porém, mais uma vez, Kamba demonstrou que é forte e organizado, ao limpar a sua imagem em França, reavendo todos os valores monetários que tinham sido apreendidos naquele país europeu há alguns anos, mediante o pagamento de uma multa avaliada em 750 mil Euros.

Bento Kangamba sempre primou pela organização e, dessa forma, também conseguiu ultrapassar com sucesso o caso do Brasil, onde foi vítima de uma cabala que visou incriminá-lo e, actualmente, encontra-se livre de quaisquer impedimentos, seguindo a sua vida normal sem empecilhos. JK

Poderá também achar interessante