Início Política Aeronave da Força Aérea desviada para o Banco BIC foi resgatada pela PGR

Aeronave da Força Aérea desviada para o Banco BIC foi resgatada pela PGR

por Redação

O Serviço Nacional de Recuperação de Activos da Procuradoria-Geral da República (PGR) resgatou, na terça-feira (02), uma aeronave do tipo Beechcraft 350, que durante anos esteve ao serviço do Banco BIC sem que existisse qualquer acordo comercial ou de cedência legal por parte da Força Aérea Nacional, a cuja frota pertencia.
Trata-se do emblemático B 350 que, no auge da guerra, em finais da década de noventa e primeiros anos de 2000, funcionou como a aeronave operativa do Chefe do Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas, general João Baptista de Matos, transportando-o para diferentes cenários e escalas.
Depois que este alto oficial das FAA deixou de desempenhar as suas funções, restituiu o avião à tutela e gestão do Comando da Força Aérea Nacional, de onde viria a conhecer o descaminho que se prolongou até à data de hoje, quando o meio aéreo foi recuperado pela PGR.
Informações obtidas de fonte oficial referem que o Banco Bic usou durante todo o tempo, de forma gratuita, a aeronave. Oficiais de alta patente conhecedores deste dossier nos meandros da Força Aérea Nacional, confirmaram que o avião havia sido efectivamente cedido a custo zero ao Banco BIC, que tinha inscrito a sua logomarca na fuselagem do aparelho.
A este propósito, a questão que não quer calar é: ‘Cedido’ não é ‘roubado’. Se houve descaminho, houve actores em cena. Com que fins e quem eram os beneficiários do ‘esquema’?
Cabe à PGR prosseguir as investigações para obter estas e outras respostas e esclarecer a opinião pública! *(Com agências)

Poderá também achar interessante