Início Entrevistas EXIJAMOS DEBATES ELEITORAIS!

EXIJAMOS DEBATES ELEITORAIS!

por Redação

‚úćūüŹĹ Por: Jos√© Carlos de Almeida
(Pensador & Escritor)

Excelentíssimos Senhores Políticos;
Caros Senhores Jornalistas;
Espero que, nas pr√≥ximas elei√ß√Ķes gerais, haja debates televisivos entre os candidatos presidenciais. Os eleitores precisam de ouvir as suas propostas eleitorais. Precisam de saber como e em que prazos as v√£o materializar. Precisam de saber quais s√£o as suas prioridades. Precisam de ouvir os dados reais da nossa economia. Precisam de saber o que foi bem feito, feito assim-assim e o que foi mal feito.

No processo eleitoral os políticos e a comunicação social têm de fazer melhor
do que as diferentes federa√ß√Ķes desportivas t√™m feito em rela√ß√£o √† transmiss√£o das ideias dos diversos candidatos. Em casa, no posto de trabalho ou nas suas viaturas, os pol√≠ticos e os jornalistas ouvem as ideias dos candidatos, porque √© importante as conhecer. Contudo, os pol√≠ticos, sobretudo os candidatos ao cargo de Presidente da Rep√ļblica ignoraram
a necessidade que os desportistas t√™m de ouvir a pol√≠tica desportiva de cada um deles. √Č importante recordar os jornalistas que os conte√ļdos dos debates poder√£o ser usados em momentos ulteriores, na eventualidade de haver incongru√™ncias entre pr√°tica e as promessas eleitorais.

Os eleitorais precisam de explica√ß√Ķes claras. Quem n√£o for claro, ou seja, quem mentir, omitir ou n√£o for capaz de transmitir correctamente as suas ideias e/ou as ideias do seu partido assumiram, politicamente, as consequ√™ncias do seu desempenho negativo, quer perante os eleitores, quer ante os seus correligion√°rios.

Durante as propagandas eleitorais, todos os candidatos poder√£o dizer que s√£o capazes e que v√£o mesmo produzir p√£o para todos. Contudo, √© importante que cada candidato diga, como, quantos e em quanto tempo v√£o os produzir. Os famintos poder√£o n√£o estar interessados em esperar muito tempo para terem o p√£o nos seus est√īmagos. Os famintos e os desempregados, al√©m da preocupa√ß√£o com a fome e o desemprego, poder√£o querer saber quantas padarias ser√£o constru√≠das e quantos postos de trabalho poder√£o ser concedidos no sector da panifica√ß√£o, de modo a terem expectativas de obten√ß√£o de emprego.

Os políticos, jornalistas e muitos cidadãos angolanos acompanham com grande interesse os debates eleitorais noutros países, contudo, de uma maneira geral, não exigem, nem se preocupam com debates eleitorais na comunicação social.
Entretanto, se, um dias, o pol√≠ticos e os jornalistas compreenderem a necessidade de realiza√ß√£o de debates eleitorais, espero que os debates televisivos sejam transmitidos em directo, por via radiof√≥nica, por acordo entre as esta√ß√Ķes de televis√£o e as esta√ß√Ķes de r√°dio, de modo a que um n√ļmero consider√°vel de eleitores possam ouvir os intervenientes.

‚ÄĒ‚ÄĒ‚ÄĒ‚ÄĒ‚ÄĒ‚ÄĒ‚ÄĒjoseca_makiesse

ūüá¶ūüáī
09.11.2011

0 coment√°rio
0

Poderá também achar interessante