Início Economia Preços aumentaram: Angola encaixa avultadas somas com a exportação de petróleo e diamantes

Preços aumentaram: Angola encaixa avultadas somas com a exportação de petróleo e diamantes

por Redação

Depois de terem atingido mínimos históricos no primeiro semestre de 2020, devido ao impacto da pandemia, os valores das exportações de petróleo e diamantes recuperaram este ano. Angola encaixou 7,2 mil milhões de dólares (6,3 mil milhões de euros) com a exportação de petróleo no terceiro trimestre

Apesar da quebra na produção do crude, o preço médio de exportação do barril de petróleo subiu para 64,7 dólares entre Janeiro e Outubro, um aumento de 51.6% homólogo, elevando as exportações a 22,4 mil milhões, mais 30.5% e as receitas fiscais subiram 33.5%.

As exportações petrolíferas registaram até Outubro do corrente ano, uma quebra homóloga de 13.2%, num valor médio de 1,14 milhões de barris diários.  Os dados da OPEP apontam para uma média de produção de 1,12 milhões de barris por dia, menos 12.7% face aos dez primeiros meses de 2020.

As realizações do sector petrolífero ao longo dos meses de Julho, Agosto e Setembro de 2021 foram apresentadas quinta-feira (18) pelo secretário de Estado para os Petróleos e Gás de Angola, Alexandre Barroso.

Segundo o governante, o volume exportado no período corresponde a aproximadamente 1,7 milhões de barris/dia avaliados ao preço médio ponderado de 73,2 dólares/barril.

A quantidade de petróleo bruto exportada no terceiro trimestre deste ano “representa um aumento de aproximadamente 0,58% face ao trimestre anterior e uma diminuição de 10,38% comparativamente ao período homólogo de 2020”.

A quota-parte da ANPG – Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis angolana do volume total exportado é de 25,30% e 19,19% corresponde à petrolífera estatal Sonangol.

No período em análise o preço do brent datado no mercado internacional variou entre 66 e 79 dólares por barril e foi “influenciado principalmente pela recuperação da procura nos mercados dos Estados Unidos da América, Europa e Ásia, mas também pelo impacto positivo” que tem tido “a acção de vacinação contra a Covid-19”, referiu Alexandre Barroso.

Em relação aos destinos do petróleo angolano, o maior volume foi exportado para a China com cerca de 69,2% seguindo-se a Índia e África do Sul com aproximadamente 6,8% e 3,9%, respectivamente.

Na mesma esteira, as exportações de diamantes aumentaram 52.6% no mesmo período, para 8,27 milhões de quilates, com o preço médio de exportação a subir cerca de 20 para  157 dólares. As receitas de exportação subiram 74.7%, para cerca de 1,3 mil milhões de dólares e as receitas fiscais cresceram 82.3%, para 97,6 milhões de dólares. (Com agências)

Poderá também achar interessante