Início Economia CASO RIUSOLFALSO INVESTIDOR E SEU COMPARSA ACUSADOS PELA PGR

CASO RIUSOLFALSO INVESTIDOR E SEU COMPARSA ACUSADOS PELA PGR

por Redação

A PGR, finalmente tomou uma posição no conturbado caso RIUSOL.SA, acusando os arguidos do processo crime Nº 900/20 PGR TPLDA, pelos crimes de falsificação de documentos, uso de documentos falsos, falsificação de outros escritos e por fim abuso de confiança, todos previstos pela na Lei Penal Angolana,responsabilizando o falso investidor Ahmad Kushimar, e o suposto Empresário Miguel Francisco Ribeiro Mateus dono da empresa Maximus LDA, empresa esta onde foram transferidas várias somas de dinheiro pertencente a RIUSOL S.A de Rui Manuel. 

Por João Manuel

Depois de variadas tentativas de ludibriar a justiça, com subornos, tráfico de influência e muitas outras artimanhas que infernam a justiça angolana, práticas essas feitas pelo advogado Dr João André Pedro e seu escritório, até mesmo pelos seus constituintes, que não mediram esforços, para fazer passar a farsa, de que Ahmad Kushimar era investidor, sem mesmo nunca ter tido uma única conta bancária, nem nunca ter conseguido fazer prova do suposto investimento à RIUSOL S.A.

Porém, as instituições Angolanas, PGR, TPL, SME que foram cruciais para a descoberta da verdade, mostrando  que Angola é um Estado Democrático e de Direito, onde as leis funcionam, e que não é propriamente a República das bananas conforme muitos alegam, onde meliantes pelo facto de terem a cor da pele branca, e serem estrangeiros acham que estão no direito de “assambarcarem” o bem alheio e se fazerem passar por investidores.

O despacho de acusação a que o nosso jornal teve acesso é claro, consta do mesmo as declarações do senhor Miguel Francisco Ribeiro Mateus, arguido, que afirmou em ato de interrogatório e em aditamento que “a assinatura feita no contrato da cessão da posição contratual, não era do senhor Rui Emídio Manuel, dono da empresa RIUSOL S.A, (queixoso) mas sim do senhor Ahmad Kushimar, porque detinha uma procuração, que segundo o mesmo lhe dava poderes para o efeito.

Tal declaração que constitui prova mais do que evidente, que ouve um acto concertado entre os arguidos, sendo o senhor Miguel Francisco Ribeiro Mateus, o autor Moral desses crimes, executado pelo suposto investidor, o senhor Ahmad Kushimar, que neste momento encontra-se foragido ou seja em local incerto, com medo de ser detido pelas autoridades, porque o mesmo tem noção que a farsa caiu e que terá de responder juntamente com o seu comparsa, por todos crimes cometidos, e pelo desfalque causado a empresa Riusol, e consequentemente ao seu dono.

Porém a RIUSOL S.A parabeniza todas às autoridades, já acima referidas, que não mediram esforços, em repôr a legalidade dos factos, buscando a verdade, o país agradece, todos pela luta contra a impunidade.

Poderá também achar interessante